sábado , setembro 23 2017
Home / Cidade / 6º Festival de Filarmônicas resgata tradição

6º Festival de Filarmônicas resgata tradição

Em sua 6ª edição, o Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão traz para Feira de Santana algumas das principais bandas do gênero existentes na Bahia. Aberto na noite de quinta-feira, 4, no Casarão Fróes da Motta, o evento reúne, até a noite desta sexta-feira, 5, entidades filantrópicas culturais criadas há mais de um século e que sobrevivem ao tempo e à tecnologia preservando o melhor da música instrumental.

Promovido pela Fundação Senhor dos Passos, o evento conta com a participação do Governo Municipal de Feira de Santana, através de incentivo cultural do programa Faz Cultura. E visa o resgate e o fomento de uma arte cultural.

A abertura do festival foi realizada pela Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense, lembrando tocatas e retretas. Sob a regência do maestro Márcio Bandeira, a filarmônica de 96 anos de fundada executou o Hino a Feira, dobrado 220 (Avante Camaradas!), Marcha Helena Assis, bolero Dr. Osvaldo Pirajá e, por fim, Aquarela do Brasil.

Em seguida foi a vez da Associação Filarmônica 5 de Março, de Muritiba, no recôncavo baiano, mostrar todo o talento de jovens músicos. Cantaram músicas começaram a apresentação com o dobrado Bandeira Americana, seguindo com apresentação da marcha Olga Gonçalves, o dobrado Presidente Paulo José, clássico da MPB Tico-Tico no Fubá, depois Inesquecíveis, depois Trompete com Uisque, Mulata Serena, Regra Três, Mambo Cinco e, por fim, o dobrado Os Músicos.

Durante o evento, a Fundação Senhor dos Passos lançou o Roteiro Cultural do Patrimônio Histórico de Feira de Santana, com indicação dos bens tombados ou não pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac).

Os bens são o antigo prédio da Santa Casa de Misericórdia (Palácio do Menor), monumento a Padre Ovídio, Catedral de Santana, coreto da praça Monsenhor Renato Galvão, Centro Universitário de Cultura e Arte, prédio da Sociedade Filarmônica Vitória, prédio da sociedade Montepio dos Artistas Feirenses, prédio da Sociedade Filarmônica 25 de Março, Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, Escola Maria Quitéria, monumento a Agostinho Fróes da Motta, coreto da praça Fróes da Motta, Casarão Fróes da Motta, coreto da praça Bernardino Bahia, Arquivo Público Municipal, Igreja Senhor dos Passos, prédio da antiga Intendência, Mercado de Arte Popular e Paço Municipal Maria Quitéria.