terça-feira , outubro 16 2018
Home / Destaque / Apoio de Colbert a Zé Ronaldo cria impasse no MDB

Apoio de Colbert a Zé Ronaldo cria impasse no MDB

À frente da prefeitura de Feira de Santana após renúncia de Zé Ronaldo para concorrer ao governo do estado, o emedebista Colbert Martins justificou o voto ao conterrâneo durante passagem do presidenciável Henrique Meirelles (MDB) por Salvador na última segunda-feira. O contraditório argumento defendido por Colbert para não apoiar João Santana, candidato a governador da Bahia pela sigla a que é filiado, levantou dúvidas:

– Eu tenho um compromisso político feito antes de o MDB ter uma candidatura ao governo do estado. Meu apoio é de José Ronaldo e eu assinei esse compromisso político muito antes de o partido lançar sua candidatura – disse.

Ele ‘esqueceu’, porém, que Zé só saiu candidato após a postergada decisão do prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) de não enfrentar a máquina petista com a candidatura à reeleição de Rui Costa, enquanto o emedebista João Santana já era declaradamente candidato. A justificativa não pegou bem e, é claro, gerou imbróglio dentro da cúpula do MDB.

Nova abordagem

O candidato a senador Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) iniciou pelas redes sociais e na televisão uma nova abordagem em sua campanha, focada na disputa do segundo voto para senador. “Nesta eleição, você pode votar em dois senadores. Se você já escolheu um outro candidato, respeito sua escolha e peço que analise o meu nome para ser o seu segundo voto”, diz o novo vídeo de Jutahy, que aproveita a mensagem para agradecer aos que já decidiram votar nele.  O candidato pede ao eleitor que compare suas propostas e sua trajetória com as dos demais concorrentes.

Propaganda e realidade

Na propaganda, uma beleza; na realidade, a mais extrema pobreza. Assim poderia ser definida a propaganda eleitoral de Rui Costa (PT) ao retratar a cidade de São Francisco do Conde (SFC), na região metropolitana de Salvador (RMS). Embora tenham reverberado os investimentos do governo do estado no município, basta uma rápida visita para ser constatada a situação paupérrima em que vive parte da população, apesar da arrecadação de impostos  provenientes da produção e refino de petróleo e do recebimento de royalties. Mesmo sendo um dos mais ricos municípios baianos, em SFC falta  saneamento básico, obras da saúde estão paralisadas e há escolas e ruas inacabadas. A cidade é naturalmente linda, paradisíaca, todavia o aspecto de abandono está por toda parte.

 

fonte:atarde