quarta-feira , abril 24 2019
Home / Destaque / Bahia de Feira aposta em histórico e evolução para repetir o título de 2011

Bahia de Feira aposta em histórico e evolução para repetir o título de 2011

Oito anos após o inédito título baiano, conquistado em cima do Vitória em pleno Barradão, o Bahia de Feira chega novamente a uma final estadual. Desta vez, a equipe feirense enfrentará seu xará da capital, com o jogo de ida marcado para amanhã, às 16h, no Joia da Princesa. Mas vale lembrar que a trajetória do Tricolor de Feira não se iniciou em 2011.

Fundado em 1937, o Tremendão apareceu no cenário baiano como Associação Desportiva Bahia. Posteriormente, tornou-se Feira Esporte Clube, com um uniforme listrado em vermelho e amarelo. Foi apenas em 1972 que o clube passou a se chamar Associação Desportiva Bahia de Feira e adotar o azul, vermelho e branco.

Na época, o clube não possuía a presença marcante dos dias atuais. Essa situação perdurou até 2009, quando o Grupo Nobre resolveu assumir a direção do Tremendão, transformando-o em clube empresa. De lá para cá, a equipe de Feira de Santana alavancou nas competições baianas, conquistando o acesso para a Primeira Divisão logo de cara.

Remanescentes

Com um elenco modesto, o time campeão em 2011 contava com atletas que estão no clube até hoje, como o veterano goleiro Jair e o meia Bruninho, então uma promessa. Agora, eles assumem o papel de referências de sucesso para os outros jogadores do elenco.

Atual comandante do Bahia de Feira, Quintino Barbosa – o Barbosinha – reconhece a importância que esses atletas experientes desempenham ao influenciar a nova geração de jogadores na busca do segundo título estadual.

“Eles possuem uma importância muito grande para o elenco, principalmente no quesito liderança. São jogadores que fizeram história no clube, que deram um título único em nossa história e, assim como outros que temos no plantel atual, ajudam os mais jovens a ter equilíbrio emocional”, destacou Barbosinha.

Arena Cajueiro

Querendo se firmar entre os grandes do estado, a grande jogada do Bahia de Feira em 2018 foi a inauguração da Arena Cajueiro. Vale lembrar que o novo santuário do Tremendão é um dos dois estádios próprios de times de futebol na Bahia – o outro é o Barradão.

Dentro do maior centro de treinamento do interior da Bahia, o estádio possui gramado sintético com certificado de excelência pela Fifa. A inauguração da arena se deu no dia 10 de julho. Com isso, para a temporada de 2019, a equipe de Feira de Santana já passou a contar com sua nova casa para sediar os jogos dos estaduais e do Brasileiro da Série D.

“Os jogadores têm muita comodidade em moradia e treinamento. Nós temos tudo que um atleta precisa para estar desenvolvendo sua capacidade de jogar bola, tudo isso em um mesmo lugar. Então, isso acaba nos favorecendo em nível de logística e rendimento”, afirmou o presidente Thiago Souza ao A TARDE.

Segunda final na história

Nesta temporada, o Bahia de Feira conseguiu, como na campanha de 2011, terminar a primeira fase na liderança do campeonato. Durante sua trajetória, o Tremendão conseguiu o feito de desbancar o xará Bahia, seu adversário na final, pelo placar de 2 a 0, dentro da Fonte Nova.

Para a partida de amanhã, no Joia, o treinador Quintino Barbosa se mostrou otimista quanto à preparação do elenco para o confronto contra o Esquadrão. “Temos que neutralizar o Bahia. Nosso time vem bem, com uma pegada boa. Vamos tirar a ansiedade da rapaziada para fazer um bom jogo de 180 minutos. Queremos levar a partida para a Fonte Nova com algum tipo de vantagem, ou ao menos não dar vantagem pra eles”.

Com o intuito de conseguir maior público, o Tremendão trocou o mando na decisão da arena para o Joia, e promoveu venda antecipada de ingressos. A velocidade da comercialização foi além das expectativas do presidente do clube, que prevê casa cheia para a grande decisão.

“A venda antecipada nos surpreendeu, porque a carga se esgotou em menos de dois dias. Por conta disso, tivemos que praticar a venda apenas da inteira. Acredito que já temos uma média acima dos seis mil ingressos vendidos [até ontem]”, disse Thiago.