terça-feira , novembro 20 2018
Home / Cidade / Centro Pop busca fortalecer ações para garantir direitos da população em situação de rua

Centro Pop busca fortalecer ações para garantir direitos da população em situação de rua

Órgão públicos e entidades que formam a rede de apoio às pessoas em situação de rua buscam o fortalecimento das ações afirmativas para a garantia de direitos de inclusão social. A adoção de medidas foi discutida na tarde de quarta-feira, 15, no Centro Pop (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua Elisabete Gomes Martins), equipamento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso), visando melhorar o atendimento em rede.

Durante a reunião estiveram presentes, além da coordenadora do Centro Pop, Ediane Sibele, também representantes da Defensoria Pública, do CAPS-AD, Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), Consultório de Rua, comunidades terapêuticas, Conselho Municipal de Defesa dos Direitos dos Idosos, Projeto Corra Pro Abraço, Projeto Qual é o Meu Lugar e Guarda Municipal. Discutiram o alinhamento das ações voltadas especificamente para o atendimento de quem vivem em situação de rua.

Estratégias para melhorar atendimento

A coordenadora Ediane Sibele enfatizou sobre os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos no Centro Pop, a exemplo das diversas oficinas, além de mostrar como é o dia-a-dia dos demandatários do equipamento. Também foram discutidas as estratégias para melhorar o atendimento.

A questão da clientela com transtorno mental foi evidenciada durante a reunião. Ediane Sibele observou que não existe casa de acolhimento para quem sofre de transtorno mental e lembrou que este público faz parte da saúde.

Defensoria Pública com muita demanda

Para o defensor público Fábio Pereira, a oportunidade foi de ver os trabalhos desenvolvidos no Centro Pop, fortalecer cada vez mais a rede e buscar novos serviços. Lembrou que a Defensoria Pública tem recebido muita demanda deste público, principalmente com relação a documentação e falta de moradia.

Dificuldade para atender

Já Elisandra Matos, técnica de referência de proteção social especial da Sedeso, informou sobre as dificuldades em promover assistência à população em situação de rua com transtornos mentais, tanto quanto por questões de identificação da pessoa, quanto para acompanhamento.