quinta-feira , agosto 17 2017
Home / Destaque / Com nova formação, Vitória faz bonito e vence o Sport na Ilha do Retiro

Com nova formação, Vitória faz bonito e vence o Sport na Ilha do Retiro

Deu gosto de ver. Neste domingo (18), o Vitória fez o seu melhor jogo do ano no Campeonato Brasileiro, contra o Sport, e foi premiado por isso. Na ilha do Retiro, o time de Alexandre Gallo fez 3×1 e venceu a segunda na competição.

O jogo foi surpreendente. Quando a escalação do Vitória foi divulgada, a torcida do Vitória tomou um susto. Patric no meio, Leandro Salino na direita, Geferson no lugar de Thallyson, André Lima no banco, para dar lugar a Yago. O 4-3-3 de repente virou 4-4-2. Será que isso vai dar certo, Gallo? Deu. Muito certo.

Com uma meiúca finalmente criativa, o Leão surpreendeu e passou longe daquele time apático que vinha atuando na Série A. Aguerrido, pressionou o Sport, teve boas oportunidades com um chute de Geferson, de fora da área, e chegou ao gol aos 16 minutos, com um cara que conhece bem a Ilha do Retiro.

Uillian Correia, que defendeu o Santa Cruz no ano passado, fez bonito na casa dos antigos rivais. Com boa movimentação em campo e passos certeiros, ele viu a zaga do Sport afastar a bola após uma cobrança de escanteio. Na disputa no alto fora da área, Kanu invadiu a área e foi derrubado por Magrão. Parar a jogada e pedir pênalti? Que nada. Uillian Correia, livre, mandou uma bicuda para o fundo do gol e abriu o placar.

O segundo gol estava amadurecendo. Aos 35, Magrão foi obrigado a fazer milagre em jogada de Patric, que chutou e viu o goleiro tirar com os pés. Um minuto depois, o goleiro pernambucano tirou de ponta do dedo uma cabeçada de Fred. Mais um minuto e gol do Vitória.

Aos 37, Patric cobrou escanteio na primeira trave, David ajeitou para o meio e Kanu, de primeira, mandou um chute de canhota sem chances para Magrão: 2×0. A zaga do time de Recife ficou só assistindo.

Antes do apito que cravaria o fim do primeiro tempo, o Sport conseguiu reagir. Aos 45, Durval aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou. Diego Souza encontrou a bola e, do jeito que deu, empurrou para o fundo da rede.

Mais correria
No segundo tempo, mais correria e mais emoção. Com a partida mais equilibrada, o Sport conseguiu criar boas chances com cabeceadas de Diego Souza, Ronaldo Alves e Rithelly, além de um chute rasteiro de André, enquanto o Vitória deixou a torcida sem ar com chutaço de Neilton por cima do gol e pancada de Cleiton Xavier. Até o torcedor mais sereno ficou com o coração acelerado no jogo.

O jogo teve correria até o fim, com os dois times rubro-negros pressionando, mas foi o Vitória quem fechou o caixão. Aos 33, Cleiton Xavier, adiantado, recebeu a bola e tocou para André Lima. Como o não foi assinalado o impedimento, o atacante deu um toquinho para o fundo do gol e partiu para o abraço: 3×1.

Resultado bom para o Vitória, que fez seu melhor jogo do Brasileirão até aqui e folgou a corda do pescoço. O time chegou aos oito pontos e subiu para a 16ª posição, uma acima da zona de rebaixamento.

Na quarta-feira (21), o Vitória já tem outra pedreira pela frente. Às 19h30, o Leão encara o Santos, no Barradão.