quarta-feira , julho 26 2017
Home / Cidade / Começa a obra do Shopping Comercial Popular

Começa a obra do Shopping Comercial Popular

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, deu início às obras de construção do Shopping Comercial Popular. As ações foram viabilizadas no dia 13 abril, onde foram feitas as sondagens, e, na sexta-feira, 28, o local foi isolado para dar início ao canteiro de obras, onde está sendo colocado o equipamento de bate-estaca. A empresa responsável pela realização das obras é a Feira Popular S/A.

O bate-estacas é um equipamento utilizado para execução de fundações profundas em grandes construções, método no qual se finca estacas no solo, que podem ser pré-moldadas em concreto, madeira, metálicas, e outros materiais. O processo completo de construção do Shopping foi dividido em 6 etapas que durarão em média 60 a 90 dias, cada. A previsão para a entrega do Centro para junho de 2018.

A obra vai atender a uma requalificação do centro da cidade. Os comerciantes da Rua Sales Barbosa, Conselheiro Franco, Marechal Deodoro e Avenida Senhor dos Passos serão transferidos para o Shopping Popular. “O local apresentará segurança, banheiro, toda uma infraestrutura adequada, para dar garantias tanto ao consumidor quanto para os ambulantes”, afirma o secretário Antônio Carlos Borges Junior.

“Nós teremos o Centro aqui em frente ao Transbordo, isso facilita o acesso do consumidor. Temos duas vias importantíssimas, a Avenida Canal, que é uma pista duplicada, também a Olímpio Vital. Eles estão lá de forma ambulante, fixa e sem nenhuma segurança. Nós temos um laudo que indica que os locais atuais onde se encontram os ambulantes apresentam um grande risco de incêndio. Então nós temos esse olhar para podermos garantir segurança tanto para eles quanto para o consumidor.”, completa Borges Junior.

Estiveram presentes para fiscalizar esta primeira etapa da obra o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Junior, o presidente da Associação das Comerciantes, Pedro José, o presidente do Sindicato de Camelôs, Emerson Mascarenhas, os investidores do Consórcio Popular e o vereador Luiz da Feira.