terça-feira , novembro 13 2018
Home / Destaque / Descubra como fugir do vermelho ao analisar para onde vai o seu dinheiro todos os meses

Descubra como fugir do vermelho ao analisar para onde vai o seu dinheiro todos os meses

Cuidar do próprio dinheiro pode ser uma tarefa bastante árdua para muitos brasileiros. Planejar os gastos, evitar supérfluos e consumir de forma consciente são alguns dos passos fundamentais para quem quer poupar dinheiro e terminar o mês no azul, mas, como fazer isso?

Dr. Alessandro Azzoni advogado e especialista em economia popular, da capital paulista, conta que a maior dificuldade das pessoas está na identificação dos agentes que fazem o dinheiro escoar. “Por não saber onde gastam o dinheiro, não conseguem saber onde devem cortar. Além disso, existe o medo de saber que se gasta mais do que ganha. A gente sempre sabe onde erra, mas ao colocar em uma planilha quais são os nossos gastos, percebemos onde podemos cortar e sair do vermelho”, destaca.

E como começar a organização financeira pessoal?

De acordo com Azzoni, pela mudança de pensamento. “Ao colocar todos os gasto no papel e analisar para onde está indo o dinheiro, a pessoa percebe o que poderia ter evitado e nota que a satisfação da compra acaba momentos depois do gasto ser realizado”, diz especialista, que provoca: “quantas vezes compramos uma determinada coisa e algumas horas ou minutos já deixamos de lado? Isso quer dizer que compramos no impulso”.

Por isso, a organização financeira começa com a racionalização das decisões e o planejamento dos gastos, ou seja, “sempre que for efetuar uma compra, reflita se existe realmente uma necessidade de ter aquilo”.

No dia a dia, a organização financeira aparece em pequenas atitudes, como fazer uma lista de compras e se alimentar antes de ir ao supermercado, por exemplo, além de anotar todos os gastos, mesmos os mais simples, como café, bala, chocolate. “Esses custos menores, somados no mês e no ano, podem somar valores significativos”, diz o especialista em finanças pessoais.

Para quem quer realizar sonhos maiores, como a compra de um imóvel, de um automóvel ou mesmo uma viagem bacana, a festa de casamento ou a faculdade dos filhos, deve começar a poupar o quanto antes. “Pode parecer algo inviável em curto prazo, mas ao identificar os vazamentos do dinheiro e cortá-los, vai sobrar renda para ser investida na poupança ou em outro tipo de investimento”, diz Alessandro Azzoni. Outra forma de garantir o objetivo é reservar uma parte da renda, mesmo que pequena, para aplicar na poupança de forma programada mensalmente, como faria se precisasse pagar uma conta. “Tem de ser um compromisso seu com você mesmo para dar certo. Tem de levar a sério.”