sábado , maio 27 2017
Home / Destaque / Dinheiro de rifa motivou morte de mototaxista na Ufba

Dinheiro de rifa motivou morte de mototaxista na Ufba

Pela quantia de R$ 1,5 mil, a cuidadora de idosos Wilma Souza Cruz, de 25 anos, planejou o latrocínio do mototaxista Rogério de Santana Souza, 30, ocorrido no último dia 11, no campus da Universidade Federal da Bahia (UFBA), localizado na Federação. Depois de ser presa, ela, que se passou por vítima no primeiro momento, confessou o crime juntamente com seu companheiro, Luiz Paulo Moro da Silva, 29.

Ambos foram apresentados à imprensa nesta terça-feira (16), na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ambos têm mandados de prisão temporária.

Sabendo que Rogério estava com o dinheiro referente a uma rifa, cujo sorteio seria em 13 de maio, Wilma resolveu roubar e matar o mototaxista. “Ela, que era vizinha de Rogério, pediu para que o mototaxista a levasse a UFBa, onde entregaria currículos, mas, na verdade, o estava levando para um ponto previamente combinado com seus comparsas para cometer o crime”, explicou a delegada Milena Calmon, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (1ª DH/Atlântico).

Ainda segundo a delegada, Wilma chegou a prestar depoimento à polícia, afirmando que também seria uma vítima da ação criminosa, pois havia sido sequestrada e deixada pelos bandidos na cidade de Simões Filho. “Imagens de câmeras de segurança próximas ao local do crime, entretanto, contradizem as informações fornecidas por Wilma. Nelas, a suposta vítima em momento algum é forçada a entrar no veículo onde Luiz estava ou foi ameaçada por uma arma, como depôs. Foi a partir daí que começamos a investigar a participação dela no crime”, afirmou à delegada.

Mais duas pessoas participaram do crime. Uma mulher, que passou a informação de que Rogério estava com o dinheiro em mãos, e o motorista do veículo utilizado na ação criminosa. Essas duas pessoas já foram identificadas e tiveram a prisão solicitada à Justiça, por participaram do latrocínio. Luiz e Wilma já possuem passagem pela polícia pelo roubo a uma churrascaria, localizada na Boca do Rio. Na época, Luiz foi preso e Wilma, que era menor de idade, apreendida. O casal será encaminhado ao sistema prisional.