terça-feira , outubro 16 2018
Home / Destaque / Durante cinco meses estudantes produziram vídeos sobre a gentileza a partir do uso do celular

Durante cinco meses estudantes produziram vídeos sobre a gentileza a partir do uso do celular

Tornar pedagógico o uso do celular. É este o principal objetivo da terceira edição do “Educavídeo: aqui tem festival audiovisual”, iniciativa da Escola Municipal Chico Mendes, que fica no bairro Campo Limpo. A premiação aconteceu na tarde desta quarta-feira, 19, no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro, marcando a culminância do projeto. Estudantes de dez turmas apresentaram os vídeos produzidos ao longo dos últimos cinco meses.

O projeto foi desenvolvido com estudantes do Ensino Fundamental II que, após explorar o tema “Pessoas gentis mudam o mundo”, produziram vídeos usando os próprios celulares, dentro e fora da escola. O intuito é fazer com que eles encarem a utilização do celular também como recurso didático-pedagógico.

Ferramenta de educação e comunicação

A ideia é aproveitar a aproximação dos jovens aos aparelhos eletrônicos. “Queremos que eles se apropriem das técnicas básicas da produção audiovisual, textual e corporal como ferramenta de educação e comunicação”, defende a professora Liamara Martfeld, articuladora da área de Linguagens e idealizadora do projeto.

Uso do celular passou a ser moderadamente aceito na escola

Para a diretora da Chico Mendes, Anna Virginia Felix de Araújo, o Educavídeo teve grande impacto na dinâmica da escola. “Após a experiência do projeto, o uso do celular passou a ser moderadamente aceito na escola. Antes tínhamos problemas e era necessária a intervenção dos pais. Hoje, esses acordos com os alunos são mais fáceis de firmar. O celular é um computador; pode e deve ser usado como uma ferramenta pedagógica de pesquisa e produtividade”, atesta a professora.

Em sua primeira edição, realizada em 2016, o projeto teve como tema os 25 anos da escola; em 2017, a temática foi diversidade. A escolha para o tema deste ano deu-se a partir das histórias e ações do profeta Gentileza, que, por sua vez, dá nome à canção de Marisa Monte, interpretada por três alunas da escola durante a cerimônia desta tarde.

O vídeo produzido pela turma do 9º ano, orientado pela professora Vanuza Batista, ficou com o primeiro lugar. As cinco melhores produções foram premiadas com cheques que variam de R$ 40,00 a R$ 200,00; o sexto melhor trabalho levou um brinde. O dinheiro das recompensas foi arrecadado através de rifas realizadas por professores da área de Linguagens e doações dos apoiadores do projeto, Saber Consultoria e Formação e a editora FTD Educação.