segunda-feira , novembro 20 2017
Home / Destaque / Estado promove mais de 1,6 mil professores e coordenadores por titulação acadêmica

Estado promove mais de 1,6 mil professores e coordenadores por titulação acadêmica

Como parte da política de valorização dos profissionais da educação, a Secretaria da Educação do Estado divulgou, nesta quinta-feira (25), a progressão funcional por avanço vertical para 1.635 professores e coordenadores pedagógicos dos ensinos fundamental e médio, da carreira do magistério estadual. A ação é resultado de cursos de pós-graduação realizados pelos educadores, sendo 1.189 por especialização, 404 por mestrado e 42 por conclusão de cursos de doutorado. Estes educadores já receberão na folha de pagamento do mês de junho, retroativo a 1º de maio.

“A progressão funcional por avanço vertical traz um ganho salarial para os professores e coordenadores pedagógicos, mas, principalmente, deve resultar na qualidade da educação, tendo em vista que estes profissionais desenvolvem pesquisas e ampliaram seus conhecimentos durante suas pós-graduações. Portanto, é mais um reconhecimento do Estado pelo aperfeiçoamento profissional dos educadores e, com isso, os estudantes também serão beneficiados”, afirma o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

A professora Emanuelle Santos de Carvalho Cardoso, do Colégio Estadual Inácio Tosta Filho, em Itabuna, na região sul da Bahia, foi uma das beneficiadas com a progressão funcional. Lecionando há 10 anos, ela destaca a importância do benefício para a carreira no magistério estadual.

“A progressão representa, para mim, o reconhecimento do esforço, da dedicação e da determinação do professor, que sai da zona de conforto e busca ampliar seus conhecimentos para ter uma base mais sólida para lidar com os alunos, que, hoje, com acesso a tanta informação, trazem questionamentos que exigem mais desse professor. Para mim é uma dose a mais de incentivo para continuar me aperfeiçoando profissionalmente”, comemora Emanuelle.

Com a progressão, um professor da rede estadual com carga horária de 40 horas terá uma remuneração inicial de R$ 3.332,05, com mestrado de R$ 3.971,31 e com doutorado de R$ 4.725,86.