domingo , maio 27 2018
Home / Cidade / Feira de Santana recebe projeto com instruções para hortas urbanas nesta sexta (11)

Feira de Santana recebe projeto com instruções para hortas urbanas nesta sexta (11)

Com o objetivo de incentivar a comunidade a transformar espaços urbanos em hortas, a próxima parada do projeto “A Tenda o Verde” será em Feira de Santana, na Praça Tiradentes, no centro, nesta sexta-feira (11), às 9h. Em meio ao concreto da cidade grande, muros e prédios, um terreno ocioso ou baldio pode trazer, por meio das hortas urbanas, uma vida mais saudável e sustentável. E são os primeiros passos para a implantação do cultivo que serão compartilhados durante o evento.

A equipe técnica vai apresentar orientações de como implantar uma horta desde o primeiro passo, até dar dicas de procedimentos referentes à produção das hortaliças, a escolha do local, do substrato, das espécies a serem cultivadas, assim como a determinação da época de plantio e dos cuidados a serem tomados com o solo. Na ocasião serão distribuídas sementes de tomate cereja, quiabo, abóbora, coentro e alface como incentivo à implantação da horta. Além disso, mudas de espécies nativas do bioma da mata atlântica, como cássia rosa, sibipiruna, pindaíba, aroeira e ipê rosa serão doadas.

Pensado pela Fundação Verde Herbert Daniel (FVHD) e coordenado pela Professora Mestre especialista em Educação Ambiental, Vânia Almeida, o projeto já passou por Salvador e Simões Filho e, após a visita à Princesa do Sertão, a tenda pretende ir para mais nove cidades baianas, como Vitória da Conquista, Jequié, Ilhéus, Itabuna, Candeias, Camaçari, Irecê, Jacobina e Juazeiro. “As hortas facilitam o convívio social, promove um ambiente saudável pela transformação dos espaços ociosos e melhora a qualidade dos hábitos alimentares”, explica Ivanilson Gomes, presidente da FVHD.

O desenvolvimento de uma horta urbana traz diversos benefícios pessoais e para a coletividade. Permite a economia financeira, fornece alimentos muito mais saudáveis do que os colhidos em plantações convencionais, já que geralmente não levam agrotóxicos nem são organismos geneticamente modificados (OGMs), proporciona o contato direto com a natureza e diminui a sensação de viver numa cidade concretada e poluída.

A diversidade de alimentos que uma horta pode oferecer para uma alimentação mais saudável e orgânica para a comunidade é grande. Alface, hortelã, couve, cebolinha, frutas, como maracujá, mamão e melancia; legumes, como abóbora, beterraba e quiabo. Além das plantas medicinais, como boldo, capim-santo e erva-cidreira são algumas das possibilidades.