segunda-feira , outubro 22 2018
Home / Curiosidades / Homem é preso após ejacular na perna de uma mulher dentro do metrô

Homem é preso após ejacular na perna de uma mulher dentro do metrô

Um homem foi preso após ejacular na perna de uma mulher de 23 anos dentro de uma composição do metrô, na manhã de quarta-feira (9) no Rio de Janeiro. A concessionária MetrôRio informou que a vítima viajava na Linha 2, sentido Botafogo, quando foi abordada dentro do trem. Ela foi conduzida à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). Funcionários do MetrôRio a acompanharam para testemunhar o caso às autoridades policiais.

 A delegada Débora Ferreira Rodrigues, titular da Deam-Centro, disse que o homem, de 35 anos, é reincidente. No dia 20 de maio de 2014, ele foi preso depois de fazer o mesmo dentro de uma composição do metrô na estação de Vicente de Carvalho.
 — Naquela ocasião, esse mesmo homem foi preso depois que encostou em uma mulher dentro do metrô, colocou o órgão genital para fora da calça e ejaculou em uma mulher — disse a delegada.Rio.
 A delegada disse que ainda que ele será autuado pelo crime de “violação sexual mediante fraude”, que prevê de dois a seis anos de prisão. O preso, segundo Débora Rodrigues, não terá direito a pagamento de fiança. Seguirá para a audiêcia de custódia nesta quinta-feira. Enquanto isso, a delegada pedirá a conversão da prisão em preventiva para que ele responda pelo crime preso até o julgamento.
 — Ele é um homem ardiloso, audacioso e fez com que a vítima não percebesse o ato — acrescentou Débora Rodrigues.
 “Desde que o episódio foi notificado aos agentes de segurança da estação, funcionários da concessionária estão acompanhando e prestando assistência à vítima”, diz uma nota do MetrôRio.
 No comunicado, a concessionária diz ainda que “repudia o abuso sexual em todas as suas formas. A concessionária mantém campanhas informativas e trabalho permanente de vigilância contra abusos e delitos nas dependências do sistema. Diariamente, 450 agentes e 160 auxiliares de plataforma realizam rondas nas estações e nos trens para coibir qualquer ocorrência deste tipo. A empresa orienta vítimas e testemunhas de abuso a acionar o Corpo de Segurança Metroviário sempre que necessário. Nessas situações a vítima pode acionar o botão de segurança dentro dos trens, para facilitar e agilizar o atendimento. A concessionária também incentiva as vítimas a registrar a ocorrência na Polícia e está à disposição das autoridades para ajudar a elucidar o caso, inclusive fornecendo imagens, sempre que solicitada.”