quarta-feira , novembro 21 2018
Home / Cidade / Iniciada atualização de dados dos camelôs para o Centro Comercial Popular

Iniciada atualização de dados dos camelôs para o Centro Comercial Popular

O Sebrae iniciou a atualização de dados de todos os ambulantes cadastrados para o Centro Comercial Popular. A iniciativa é através de convênio firmado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico (Settdec).

O Inventário Social visa constatar a atual atividade do camelô, e se deseja manter ou mudar de atividade, bem como definir o tamanho dos espaços que pretende ocupar no futuro empreendimento do Centro Comercial Popular. Serão entrevistadas 1.800 pessoas já cadastradas. A previsão para a conclusão da pesquisa é de trinta dias.

“A partir da pesquisa será feita a setorização das atividades no Centro de Comércio Popular, bem como a definição dos espaços que serão ocupados pelos camelôs”, afirma o titular da Settdec, Antônio Carlos Borges Júnior.

Atualização dos dados

A atualização é através de formulário eletrônico e imediata. As informações ficarão armazenadas em banco de dados. O trabalho será feito pela  Cesto, empresa de consultoria contratada pelo Sebrae, que tem como coordenador o consultor  Alécio Mascarenhas (foto).

Logo após o inventário, as barracas recebem uma identificação através de um número, o que indica que já passaram pela pesquisa. Isso também vai ajudar a localizá-las no atual cadastro.

1.800 ambulantes cadastrados

O chefe da Divisão de Mercado e Feiras Livres, Cristiano Gonçalves, afirma que o cadastro dos camelôs foi feito no período de 2013 a 2016, através de biometria. Na época foram cadastrados 1.800 ambulantes – incluindo os permissionários do artesanato do Centro de Abastecimento.

“Fizemos esse trabalho no centro da cidade – a exemplo das ruas Sales Barbosa, Marechal Deodoro, Senhor dos Passos, Olímpio Vital e Getúlio Vargas, e nas ruas adjacentes, como a rua Recife, que dá acesso ao Centro de Abastecimento”, cita.

As informações coletadas serão repassadas para o Ministério Público e para o Consórcio Feira Popular.