sábado , outubro 20 2018
Home / Destaque / Jovens colombianos desembarcam na Bahia para conhecer projetos sociais

Jovens colombianos desembarcam na Bahia para conhecer projetos sociais

Na tarde desta segunda-feira (23), a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), por meio da Coordenação de Políticas para a Juventude (Cojuve) e do Neojiba, recebeu 10 jovens colombianos ligados à Fundação Nacional Batuta, projeto social de ensino da música. O encontro foi realizado no Parque do Queimado, local que abriga núcleos do Neojiba.
Durante toda a tarde, entre uma sinfonia e outra, os jovens brasileiros e colombianos puderam compartilhar experiências para além da música. Segundo o secretário da Embaixada da Colômbia no Brasil, Yesio Romero, a visita tem como objetivo estreitar as relações entre os países e os projetos sociais voltados para a juventude.
“Ter a oportunidade de conhecer o Neojiba fará com que os jovens da Colômbia estreitem as relações com os jovens da Bahia e ampliem seus conhecimentos e vivências. São dez jovens, entre meninos e meninas, que trazem em  suas bagagens vivência de suas comunidades de origem. Nós queremos que eles percebam a importância dos projetos sociais na Colômbia e no Brasil, cada um com suas particularidades e similaridades”, afirmou Romero.
Para o colombiano Alex Copete,15 anos, estudante da Fundação Nacional Batuta, poder trocar experiências com os alunos do Neojiba é muito importante para a sua formação. “Estava esperando por esse momento e estou gostando muito da experiência com os alunos brasileiros. Eles são bem receptivos, jovens, tocam muito bem e são uma inspiração para nós”, disse.
Intercâmbio cultural 
O coordenador da Cojuve, Jabes  Soares, explicou que o intercâmbio cultural é uma oportunidade para troca de conhecimento e experiência. “A proposta da visita é para que os jovens colombianos tragam um pouco da sua vivência para nós, que digam de como é viver na Colômbia e que aprendam como é ser jovem em Salvador. Nós sabemos que existe muita relação entre a Bahia e Colômbia, do ponto de vista da identidade e dos desafios que a juventude enfrenta nos dois países”.
Já coordenador do núcleo Neojiba da Liberdade,  André Felipe, destacou que o intercâmbio vai além da experiência com a música. “Somos um programa social que vai além da música. Temos a oportunidade de transformar vidas através da música. Um intercâmbio é muito importante para conhecer outras pessoas e outras culturas é uma riqueza imensa para eles e para nós, professores”.
O grupo permanece na Bahia até a próxima sexta-feira (27) e seguirá visitando projetos que promovem o desenvolvimento e a integração social de crianças e adolescentes. Na programação estão previstos encontros com o Olodum e Ilê-Aiyê, além de palestras e oficinas.
Programação:
24/7 – Terça-feira
10h – Conhecendo o Olodum.
Case de sucesso: ex-alunos da Escola Olodum
14h – 17h – Neojiba
25/7 – Quarta-feira
10h – Ilê-Aiyê
Oficinas de percussão, dança, arte em tecido, ritmos sagrados
14h– Ilê-Aiyê
Oficinas de percussão, dança, arte em tecido, ritmos sagrados
17h30 – Encontro com jovens de projeto cultural de Lauro de Freitas. Teatro, circo, roda de diálogo
26/7 – Quinta-feira
10h – Ilê-Aiyê
Oficinas de percussão, dança, arte em tecido, ritmos sagrados
14h – Ilê-Aiyê
Oficinas de percussão, dança, arte em tecido, ritmos sagrados
27/7 – Sexta-feira
10h – Olodum. Palestra ‘Juventude Negra: – Lutar, resistir e se empoderar’
14h30 – Workshop de música percussiva: ‘Olodum, a Batida que Pulsa o Coração’
16h30 – ‘Tocando na ladeira do Pelô – Todos juntos em uma única banda’.