sexta-feira , dezembro 15 2017
Home / Destaque / Jovens ‘faziam fila’ para virar ladrão de ônibus em Salvador

Jovens ‘faziam fila’ para virar ladrão de ônibus em Salvador

Há cerca de um ano, o autônomo José Geovane de Jesus Dias, 48 anos, tinha a função de fazer a guarda de mercadorias dos camelôs da região do Iguatemi, em Salvador. Mas a principal atividade do autônomo, mais conhecido como Pai da Maloca, segundo a Polícia Civil, era agenciar grupos de adolescentes para assaltar ônibus em alguns pontos da cidade. Preso, ele foi apresentado à imprensa nesta quinta-feira (5) e negou as acusações.

Conforme a titular da 16ª Delegacia (Pituba), delegada Maria Selma Lima, o suspeito usava o cargo no camelódromo para facilitar o contato com adolescentes do local. Geovane já tinha um mandado de prisão em aberto.

“Ele atuava ali há mais de um ano, atraindo adolescentes, usuários de drogas e moradores de rua. Claro, ele tinha muitos recrutas, que faziam filas, e agiam do jeito que ele ordenava. Três simulacros de armas de fogo eram usados na ação”, relatou a delegada.

José Geovane, que foi preso nesta quarta-feira (4), na Praça Newton Rique, localizada em frente ao Shopping da Bahia, não resistiu à prisão, segundo a polícia.

Ainda segundo ela, os principais focos de assalto eram ônibus que faziam linha para os bairros da Boca do Rio e Imbuí, além da região do Iguatemi, Avenida Tancredo Neves e Hospital Sarah.

À imprensa, José Geovane afirmou que é morador de Pernambués e pai de quatro filhos. “Eu nunca segurei uma arma de mentira e nem de verdade. Eu não fiz isso. Eles estão me acusando porque a gente costuma expulsar alguns moleques daquela área justamente por cometer roubos. Eles ficam com raiva e, quando são presos, inventam história para a polícia”, disse  acrescentando que antes de trabalhar no local, realizava bicos de pedreiro. Nenhuma arma foi apreendida com o suspeito.

A delegada confirmou que chegou ao autônomo por meio de denúncias de pessoas que foram presas após cometer assaltos naquela região, mas reiterou a autoria do crime. “Este homem é responsável por orquestrar quase 90% dos assaltos a ônibus naquela região. Ele é o Pai da Maloca”, reforçou ela, completando, porém, que José Geovane não participava dos roubos.

fonte:correio