segunda-feira , dezembro 17 2018
Home / Destaque / Justiça Eleitoral pune coligação de Rui e dá direito de resposta para Irmão Lázaro

Justiça Eleitoral pune coligação de Rui e dá direito de resposta para Irmão Lázaro

A Justiça Eleitoral puniu a coligação do governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT) pela propaganda suspensa que associava Irmão Lázaro (PSC) ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A juíza auxiliar, Carmem Lucia Santos Pinheiro, puniu o grupo do governador com a diminuição de tempo na TV e a proibição de uso da peça. “Quanto à duração da prática do ato irregular, o exame da mídia coligida aos autos demonstra que se trata de episódio que transcorre durante 30 segundos, o que conduz à sanção de supressão de 60 segundos da propaganda eleitoral gratuita da representada”.

A juíza concedeu ainda um direito de resposta para Lázaro “pelo tempo de um minuto, no terceiro bloco de audiência das inserções veiculadas nas emissoras de rádio. Notifique-se as emissoras de rádio deste Estado acerca do teor desta decisão”.

No pedido pela suspensão da peça, a defesa de Lázaro afirmou que o PT utilizou o recurso da “trucagem” para “degradar a imagem” do postulante ao Senado. Na decisão que suspendeu a propaganda, a juíza considerou que a “atitude ofensiva extrapola o limite permitido pela legislação eleitoral”.