quinta-feira , outubro 19 2017
Home / Curiosidades / Norte americano de 72 anos ganha Nobel por unir economia e psicologia

Norte americano de 72 anos ganha Nobel por unir economia e psicologia

O norte-americano Richard H. Thaler, de 72 anos, recebeu o Prêmio Nobel de Economia 2017 por ter desenvolvido a teoria da contabilidade mental, explicando como as pessoas simplificam a tomada de decisões financeiras. De acordo com a organização, ele venceu o Nobel “por suas contribuições para a economia comportamental”. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (9) em Estocolmo, na Suécia.

Thaler incorporou pressupostos psicologicamente realistas em análises de tomada de decisão econômica. Ao explorar as consequências da racionalidade limitada, das preferências sociais e da falta de autocontrole, ele mostrou como esses traços humanos afetam sistematicamente as decisões individuais, bem como os resultados do mercado financeiro.

Na divulgação do prêmio, Thaler foi citado por ter deixado a economia “mais humana”. O vencedor receberá o prêmio equivalente a US$ 1,1 milhão, segundo agências de notícias.

No anúncio da premiação, a Academia Real Sueca de Ciências, organizadora do Prêmio Nobel, afirmou que Thaler construiu uma ponte entre as análises econômicas e psicológicas da tomada de decisão individual. “Suas descobertas empíricas e suas idéias teóricas têm sido fundamentais para criar o novo campo de economia comportamental e em rápida expansão, que teve um impacto profundo em muitas áreas de pesquisa e política econômica”.

Thaler é considerado o pai da economia comportamental, que estuda como o pensamento e as emoções afetam as decisões econômicas individuais e o comportamento dos mercados. Thaler é diretor e professor na Chicago Booth, a Universidade de Chicago Booth Escola de Negócios.

Último Nobel

O prêmio de Economia, oficialmente chamado de Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel, foi criado em 1968. A homenagem não fazia parte do grupo original de prêmios estabelecidos pelo testamento do criador da dinamite, em 1895.

O Nobel de Economia é o último concedido este ano. Os prêmios de Medicina, Física, Química, Literatura e Paz foram concedidos na semana passada.