quarta-feira , novembro 21 2018
Home / Destaque / Número de presos inscritos no ENEM sobe 60%

Número de presos inscritos no ENEM sobe 60%

Mais de 23 mil presidiários e menores que cumprem medidas socioeducativas começam nesta terça-feira (04) a prestar o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Assim como ocorreu para os demais inscritos, a prova será aplicada aos detentos em dois dias, com divisão por áreas de conhecimento: ciências humanas e ciências da natureza hoje; linguagens, matemática e redação nesta quarta (05). O exame terá início às 13h, no horário de Brasília.

O número de presos inscritos para o Enem deste ano é o maior em todas as edições do exame. Somente em relação à prova do ano passado, quando aproximadamente 14 mil detentos participaram, o crescimento no número de inscritos foi de 60%.

Uma das principais motivações dos presos que prestam o Enem é a possibilidade de obtenção do certificado de conclusão do ensino médio. Com a nota em mãos, o detento também pode pleitear vagas em faculdades particulares pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) ou participar do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que dá acesso a universidades federais.

Além das pessoas em situação de privação de liberdade, a prova também será aplicada para quem não pôde comparecer ao exame regular, em novembro, e entrou com recurso. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem, não soube informar até ontem quantos candidatos tiveram suas justificativas aceitas.