segunda-feira , julho 24 2017
Home / Destaque / Odebrecht pediu a Pastor Everaldo para ajudar Aécio em debate de 2014

Odebrecht pediu a Pastor Everaldo para ajudar Aécio em debate de 2014

 O executivo Fernando Reis afirmou em depoimento de delação premiada que a empreiteira Odebrecht orientou em 2014 o então candidato a presidente Pastor Everaldo (PSC) a ajudar o candidato do PSDB, Aécio Neves, em um debate entre os presidenciáveis realizado durante a campanha.

Reis não informa qual foi o debate nem se Aécio tinha conhecimento do pedido. Segundo ele, o objetivo da empresa com a manobra foi “dar mais visibilidade” para o candidato tucano durante o debate e ajudá-lo a garantir vaga no segundo turno para disputar com a então presidente Dilma Rousseff, que concorria à reeleição.

Em nota enviada nesta sexta-feira (14), o Pastor Everaldo afirma que sua campanha “foi bastante modesta, com gastos de R$ 1,4 milhão” e que as doações “obedeceram a legislação vigente”. “A campanha deixou dívidas que estão sendo pagas até hoje”, diz o texto.

A nota afirma ainda: “A atuação política do Pastor Everaldo sempre foi pautada pela defesa do Estado mínimo e da família. É absolutamente fantasiosa a afirmação de que as bandeiras da campanha de 2014, ou a participação do Pastor, em qualquer debate, tenham sido influenciadas por uma empresa.”