sexta-feira , julho 21 2017
Home / Destaque / Oito pessoas são indiciadas por homicídio seis meses após incêndio em farmácia que deixou 10 mortos na Bahia

Oito pessoas são indiciadas por homicídio seis meses após incêndio em farmácia que deixou 10 mortos na Bahia

A polícia indiciou oito pessoas por incêndio em uma farmácia, que deixou 10 pessoas mortas e outras 13 feridas, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador.

De acordo com a Polícia Civil da Bahia, parte dos indiciados irá responder por homicídio doloso, quando assume o risco de morte. A outra parte responderá por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A identidade dos indiciados não foi divulgada.

O resultado das investigações será apresentado nesta sexta-feira (26), pela delegada Thaís Siqueira, titular da Delegacia de Camaçari, e pelo perito criminal Eduardo Rodamilans, coordenador de Engenharia Legal do Departamento de Polícia Técnica (DPT). A apresentação ocorrerá às 14h, no auditório do edifício-sede da Polícia Civil, no bairro da Piedade, em Salvador.

Caso

A explosão dentro da farmácia ocorreu no dia 23 de novembro de 2016. Entre as vítimas estavam funcionários e clientes, que não conseguiram fugir a tempo.
No dia seguinte, a Polícia Civil informou que a tragédia foi causada por uma explosão de gás.

Segundo testemunhas, após a explosão, o teto do imóvel teria caído e atingido clientes e funcionários.

As pessoas que morreram no incêndio foram Idália Simão dos Reis, 58 anos, Lidiane Macedo Silva, 33 anos, Tatiane Ribeiro Mendes, 34 anos, Cristiana do Nascimento Souza, 39 anos, Maria do Carmo Santos de Menezes, Celine Pires Souza Castro, 9 anos, Rosiane dos Santos, 35 anos, Denilda de Jesus Puridade, 36 anos, Luciane Alves Santos, 38 anos, e Vilma Conceição Santos, 40 anos.

Fonte: G1