quinta-feira , agosto 17 2017
Home / Cotidiano / Profissional de saúde deve identificar e notificar sinais de violência nos idosos

Profissional de saúde deve identificar e notificar sinais de violência nos idosos

“A violência é um agravo de grande impacto, sobretudo, à saúde”, alertou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Júlia Gonçalves, ao chamar a atenção de médicos e profissionais do Nasf – Núcleo de Apoio à Saúde da Família – quanto à importância em identificar e notificar os casos de agressões aos idosos. O III Seminário Violência contra a Pessoa Idosa: prevenir, denunciar e enfrentar transcorre nesta terça-feira, 13, no auditório Dr. João Batista de Cerqueira.

De acordo com a enfermeira, a violência nem sempre deixa marcas pelo corpo – arranhões, beliscões, queimaduras ou hematomas. Ela pode ser psicológica: sinais de depressão, como choro sem motivo, e aparência de desnutrição, provocado por ameaças, xingamentos, humilhações, ridicularização e manipulação afetiva.

“É lei. O profissional de saúde tem a obrigação de notificar os casos de situações de violência”, afirmou Júlia. De acordo com a enfermeira, há muitos casos que deixam de ser notificados. “Talvez por falta de conhecimento”, acrescenta.

Segundo a enfermeira da Viep, o profissional de saúde deve preencher uma ficha de notificação, caso ele identifique no paciente os sinais de violência. A informação é sigilosa. “Essas informações vão alimentar o banco de dados do Sinan (Sistema de Informações de Agrafos e Notificações)”, explica.

A enfermeira referência em Saúde do Idoso, Isabela Machado, também ressaltou que “os profissionais de saúde, que atuam na Atenção Básica, têm um papel importante em identificar e notificar os casos de agressões aos idosos. A partir daí podem ser tomadas as medidas cabíveis. Esse é um trabalho de parceria”, afirma.

O seminário vai transcorrer no período da tarde para enfermeiros e médicos. Haverá palestra com a titular da Delegacia da Mulher, Clécia Vasconcelos. Também participou do evento Cacilda Miranda, presidente do Conselho Municipal do Idoso. A iniciativa faz parte das ações da Secretaria Municipal de Saúde em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa – 15 de junho.