domingo , julho 23 2017
Home / Cultura e Artes / Programa Arte de Viver já tem turmas em atividade

Programa Arte de Viver já tem turmas em atividade

As atividades do programa Arte de Viver 2017.2 começaram bastante animadas. Desde o dia 2 de julho, o movimento no Centro de Cultura Maestro Miro – CCMM tem sido intenso. Não só devido a confirmação da matrícula, mas também com a constante busca por atividades que complementem saudavelmente a rotina da comunidade.

Na terça feira, 4, foi o primeiro dia de algumas atividades que são desenvolvidas através do Programa Arte de Viver, uma iniciativa da Fundação Cultural Egberto Costa – FUNTITEC, juntamente com o CCMM, equipamento da Fundação.

O Jazz Dance, ministrada pelo professor coreografo Marcos Cerqueira, que já participou da abertura de alguns eventos da Fundação, começou em ritmo sinérgico. As alunas, de mãos dadas, se apresentaram e logo após partiram para o primeiro alongamento na aula.

O balé baby, balé infantil, aula de violão e teclado também foram desenvolvidas no local e a expectativa foi logo motivo de alegria para os alunos novos. Para uns, uma forma de fugir da rotina e exercitar o corpo, para outros uma paixão antiga e a primeira oportunidade de contato.

Mariana Araújo, 4 anos, não parava de apresentar suas poses treinadas para o balé, muito empolgada com o seu primeiro dia. Ela deixou claro, com os olhinhos brilhando e largo sorriso, o quanto estava feliz de estar ali. “Eu gosto de balé. Agora venho todo dia”,  afirmou pousando para dançar.

A procura tem sido intensa, as aulas são ministradas por professores dedicados e que passaram por avaliações criteriosas para o cargo, e é nítida a preocupação dos professores em transmitir o conhecimento. Os alunos também deixam claro o seu interesse, quando fincam os olhos em cada informação, não deixando passar nada despercebido.

Joelaine Santana, Chefe da divisão de Cultura, fala sobre o crescimento, e, feliz lembra que o programa não parou mesmo depois do período de reforma do Centro e que os planos é que o programa cresça mais e comporte o maior número de pessoas, como já está acontecendo.

“É bonito de ver como o Programa Arte de Viver tem crescido. Desde o meu primeiro contato com o os projetos, até então, eu tenho visto mudança e todas para melhor. Temos professores capacitados e que foram criteriosamente avaliados para isso”, afirma Joelaine.

De acordo com o Direto do CCMM, Luiz Augusto, está sendo estudada a possibilidade de abrir vagas remanescentes para algumas das principais oficinas.