sábado , dezembro 16 2017
Home / Destaque / Startups feirenses buscam ampliar mercado após Campus Party Bahia

Startups feirenses buscam ampliar mercado após Campus Party Bahia

Considerado o maior evento de tecnologia do país, a Campus Party Bahia foi palco de diversas ações relacionadas ao setor de inovação e movimentou a rotina de startups de Feira de Santana que compareceram à Arena Fonte Nova, de 9 a 13 de agosto. Entre elas, as startups AbsamHost e App2Sales, que participaram do programa Startup&Makers e apresentaram os seus negócios no evento, já analisam os resultados obtidos.

Depois do evento, algumas empresas acabaram virando clientes minhas. E eu também comprei ferramentas de outras empresas que estavam em exposição”, conta Junior Mascarenhas, à frente da AbsamHost. “A Campus Party foi muito bacana para a região. A população pôde conhecer outras tecnologias e empresas de softwares daqui. Também proporcionou networking, pudemos conhecer outras empresas que estão empreendendo na região”, acrescenta.

Entre palestras e desafios voltados para as startups, Junior destaca ainda a sua passagem pelo estande do Sebrae, montado na “Área Open” do evento, junto ao espaço dedicado ao programa Startup&Makers. “Com a banca de avaliadores e mentorias, pude ser auxiliado por alguns empresários de outras áreas”, relembra ele, ao comentar sobre os especialistas em gestão, tecnologia, desenvolvimento e marketing que participaram do programa.

Samuel Bezerra, da startup feirense App2Sales, que está mais avançada e participou do Startup&Makers pelo Growth Stage, foi pela primeira vez a uma edição da Campus Party e aproveitou para conhecer novas tecnologias e públicos. Ele também aproveitou as mentorias. “Aproveitamos a expertise dos mentores, sobretudo porque um deles tem especialização em internacionalização de startups, para ajudar a gente a atingir mercados no exterior”, conta. “Nossa startup é digital e podemos atingir esse mercado, por isso aproveitamos essa ajuda sobre como se preparar para investimentos externos e também para fazer networking”.

Para José Soares, gestor do Projeto Startup BA, do Sebrae Bahia, o ecossistema de startups em Feira de Santana está evoluindo. “Temos percebido um movimento de empresas no interior do estado, e Feira de Santana é uma dessas cidades que tem uma densidade que temos que trabalhar”, avalia. “O movimento em Feira tende a ter êxito por estar partindo dos empreendedores e potenciais empreendedores. E o Sebrae tem todo o interesse de apoiá-los”.

O projeto Startup BA atua em Salvador há dois anos com capacitação, consultoria, mentoria, acesso a mercado e aproximação com investidores, através do apoio às startups. “Nosso posicionamento é trazer esse pessoal que entende muito de tecnologia e mostrar pra eles que é uma possibilidade empreender também nisso, fazer com que eles gerem negócios”, explica José.

fotos:João Alvarez/ASN Bahia