quarta-feira , outubro 24 2018
Home / Cidade / Zé Filé cobra pagamento de trabalhadores da Micareta

Zé Filé cobra pagamento de trabalhadores da Micareta

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta quarta-feira (13), na Casa da Cidadania, o edil  Zé Filé (PROS) repercutiu a informação da falta de enfermeira no posto de saúde do bairro Viveiros e questionou o porquê a Prefeitura ainda não pagou as pessoas que trabalharam na Micareta deste ano.

“Agora vou dá uma satisfação ao povo do Viveiros. Questionei aqui sobre a falta de enfermeira no PSF do bairro e o vice- líder do Governo já entrou em contato com a secretaria, que encontrou uma solução: segunda-feira já vai ter enfermeira no PSF do Viveiros. Vejam para que serve um representante do povo. Quando tiverem uma situação difícil, procurem seus representantes”, pontuou Filé.

Micareta

Ainda no uso da tribuna, o vereador Zé Filé questionou a falta de pagamento das pessoas que trabalharam na Micareta deste ano. Segundo ele, a dívida já dura 60 dias e a justificativa da Prefeitura é a falta da data de nascimento dos trabalhadores.

“A Micareta foi uma maravilha, já passou, quero lamentar pelas pessoas que estavam trabalhando e cobrar do prefeito o pagamento delas. Quero saber o que está acontecendo, que estas pessoas ainda não foram pagas? Quero saber do prefeito, do secretário, do diretor de eventos, onde colocaram o dinheiro que era para pagar àquelas pessoas que trabalharam debaixo de chuva. Já se foram quase 60 dias e nada. É bonito fazer festa desse jeito? Aposto que os cantores contratados para tocarem meio metro já receberam, mas o pobre, pai de família ainda não”, questionou.

Segundo o vereador, a justificativa apresentada pela Prefeitura não procede. “Alegam que está faltando a data de nascimento dos trabalhadores. Que mentira. Sabe porque eu sei que é mentira? Porque também já trabalhei como eles, debaixo de sol e chuva e também esperei mais de 30 dias para ser pago. Sem contar que quando a pessoa é chamada para trabalhar tem que apresentar vários documentos e certidões, então a data de nascimento não é desculpa, pois consta nos documentos. É o povo trabalhador sendo humilhado”, disparou.

Em aparte, o edil Gilmar Amorim lembrou que há um prazo para pagamento das pessoas que prestam serviço. “E, se esse prazo já acabou como vão fazer para receber? Vossa Excelência pode passar o nome das pessoas que ainda não foram pagas?”, pediu. Em resposta, Filé afirmou que ninguém foi pago ainda.

Também em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) afirmou que a situação se repete todos os anos. “Eles sabem que é assim, mas todo ano estão lá de novo para trabalharem. O problema é que uma empresa venceu a licitação e a Prefeitura só pode efetuar o pagamento a ela após toda a documentação necessária foi apresentada e em qualquer erro ou falta de informação. Mas, a empresa poderia ter feito o pagamento e ser reembolsado pela Prefeitura após apresentação de toda a documentação”, explicou.

De volta com a palavra, Filé lembrou que sendo assim, até o momento a empresa ganhadora da licitação também está sem receber o pagamento. “Não acredito nisso. A Prefeitura deve ter mais compromisso com o povo. As pessoas trabalham achando que no final do mês terão um dinheiro extra para levar para casa. Isso é falta de responsabilidade e de administração”, findou.