terça-feira , agosto 20 2019
Home / Destaque / Crianças matriculadas nas creches municipais passam a contar com agenda personalizada para a família acompanhar seu dia a dia

Crianças matriculadas nas creches municipais passam a contar com agenda personalizada para a família acompanhar seu dia a dia

Uma medida simples cujo objetivo é tornar a relação entre pais e creche mais clara e eficiente. Nos próximos dias, todas as crianças dos Centros de Educação Infantil da Rede Municipal de Educação vão contar com agendas personalizadas, onde é registrado seu dia a dia.  As turmas de Educação Infantil não levam atribuições ou tarefas para casa, mas nas agendas os educadores fazem avaliações sobre os alunos e contam à família como foi o dia criança na creche.

Esta sexta-feira, 19, a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, e sua chefa de Gabinete, professora Paula Soto, fizeram a entrega simbólica das agendas às professoras e crianças matriculadas na Creche Escola Municipal Professora Dalva Suzart Gomes, localizada no bairro Alto do Papagaio. A entrega foi feita para o segundo semestre de 2019.

A secretária Jayana Ribeiro ressaltou que o item aperfeiçoa a relação entre CMEI – Centro Municipal de Educação Infantil – e a família, proporcionando também mais segurança às crianças, já que, além de um espaço reservado para identificação de todos os responsáveis – pai, mãe, às vezes, avôs e da própria criança – também permite o acesso a informações, como grupo sanguíneo, alergias e outras particularidades dos menores.

“Há situações em que a família também autoriza outras pessoas a buscarem criança, como tios e tias, por exemplo. Então, a agenda facilita estes registros, com nomes e telefones”, observa a professora Michele Marques Santos, vice-diretora da Creche Dalva Suzart.

Para Michele, a medida é importante para fortalecer os laços entre família e escola. “Quando nossos filhos estão na escola, queremos saber o que se passa. Se almoçou bem, se teve algum problema de saúde, principalmente no caso dos nossos grupos 2 e 3 – dois e três anos de idade, respectivamente, que funcionam em tempo integral. É realmente importante para que os pais possam acompanhar mais; aproxima mesmo”, destacou.

A partir de anotações feitas nas agendas pelos professores, os pais e mães terão ainda acesso a outras informações específicas, como é o caso das refeições: se a alimentação da criança foi boa ou ótima; se eles comeram metade, se recusaram a comida ou até mesmo se pediram mais.

Há um trecho específico destinado também a breves análises sobre as idas das crianças ao banheiro. E ainda um espaço reservado a especificações sobre eventual medicação que a criança esteja fazendo uso – os responsáveis podem informar a dosagem, horário correto, etc.