quarta-feira , outubro 16 2019
Home / Destaque / Desejos na gravidez podem ser desencadeados por alterações comportamentais e metabólicas

Desejos na gravidez podem ser desencadeados por alterações comportamentais e metabólicas

Durante a gestação, as futuras mamães vivem situações únicas que jamais serão esquecidas. Nesse cenário, algumas mulheres podem sentir desejos por diversos alimentos e, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não se trata de bobagem.

De acordo com Renato de Oliveira, ginecologista e infertileuta da Criogênesis, as grávidas têm o apetite alterado por causa dos hormônios. “Substâncias como o HCG (gonadotrofina coriônica humana) e a progesterona, auxiliam as funções da gravidez ou alteram a composição da saliva. Com o aumento dos hormônios durante a gestação, nem mesmo a mulher consegue saber e entender o porquê dessas vontades, que pode ter motivação nutricional, psicológica ou cultural”.

Além dos hormônios, os desejos podem estar associados a vários transtornos, como anemia, constipação, distensão, problemas dentários, infecções e interferência na absorção de nutrientes. “Quando a gestante sente vontade de ingerir algo não comestível, como tijolo e terra, por exemplo, caracteriza-se uma síndrome chamada picamalácia, que é o desejo por substâncias não alimentícias. Nesse caso, é necessário investigar por meio de exames a deficiência de algum nutriente”.

O fato de os desejos não estarem necessariamente relacionados a problemas claramente identificáveis, não significa que não devam ser valorizados. “A alimentação pode ser uma manifestação de alguma doença, angústia ou medo desta mulher em uma fase tão especial. Portanto, é preciso fazer o diagnóstico correto para ajudá-la a superar estes possíveis medos e inseguranças”, finaliza.