segunda-feira , maio 27 2019
Home / Destaque / Grêmio será julgado por injúria racial contra atacante do Flu

Grêmio será julgado por injúria racial contra atacante do Flu

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) irá julgar o Grêmio por conta da injúria racial sofrida pelo atacante Yony González, do Fluminense. O colombiano foi chamado de ‘macaco’ por um torcedor ao comemorar o quinto gol do clube carioca na vitória sobre os gaúchos por 5×4, no dia 5 deste mês, na Arena do Grêmio, pela 3ª Rodada do Campeonato Brasileiro.

O crime não foi relatado na súmula pelo árbitro da partida, mas pôde ser visto num vídeo de bastidores divulgado pelo Fluminense. Na época, o Grêmio emitiu nota repudiando as ofensas e que iria procurar identificar os torcedores que as cometeram.

Por conta da gravidade dos fatos, a Procuradoria de STJD resolveu denunciar o clube gaúcho por infração ao artigo 243-G, parágrafo 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O julgamento já acontece na próxima sexta-feira (17). Se condenado, pode ter que pagar multa de até R$ 100 mil e os torcedores identificados serem proibidos de entrar no estádio por no mínimo 720 dias.

Na denúncia, a Procuradoria afirma que “esta injúria racial praticada não pode ser aceita em qualquer esfera, devendo ser repudiada e severamente apenada na Justiça Desportiva” e ainda lembra que o clube gaúcho já foi denunciado por infração semelhante na Copa do Brasil de 2014, quando torcedores do Grêmio ofenderam o goleiro Aranha, do Santos. Na ocasião, o tricolor perdeu três pontos e acabou eliminado da competição.

De acordo com a Procuradoria, “somente uma punição severa ao clube alcançará o caráter pedagógico da pena, no sentido de quem praticou o ato covarde e discriminatório saiba que o clube para o qual torcem será responsabilizado, transmitindo uma educação que não tiveram em casa ou na escola”.