terça-feira , agosto 20 2019
Home / Destaque / Mulher é assaltada e estuprada por homem quando ia trabalhar em Feira: ‘Não consigo sair sozinha’

Mulher é assaltada e estuprada por homem quando ia trabalhar em Feira: ‘Não consigo sair sozinha’

Uma mulher de 38 anos foi estuprada por um homem no bairro de Cidade Nova, em Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador. Conforme a Polícia Civil, o suspeito, que também roubou o celular dela, fugiu após praticar o crime. Ele é procurado pela polícia.

De acordo com a polícia, o caso aconteceu em 9 de julho deste ano. A vítima, que preferiu não revelar a identidade, estava a caminho do trabalho quando foi abordada pelo suspeito, por volta das 5h45.

Ela é casada e tem três filhos. Depois do crime, a vítima conta que tem medo de sair sozinha, e que a família está muito abalada.

“Muito estresse, muito nervoso mesmo. Eu, qualquer situação… Não consigo nem sair sozinha. Meu esposo está se sacrificando, estando em casa todos os dias para poder me levar no ponto [de ônibus], no terminal que é um pouco distante da minha casa. Eu não consigo nem ir para o mercado, eu já fico muito nervosa, principalmente achando que eu posso me deparar com aquela situação que eu vivi. Está sendo difícil, estou procurando manter o equilíbrio, manter a calma, mas está sendo complicado”, disse.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que ela é abordada pelo suspeito. O homem manda a vítima encostar em um muro de uma casa, onde tem um caminhão estacionado em frente.

“Tudo isso me abala como mulher, como mãe e como esposa também. Porque para o meu esposo está sendo difícil, principalmente quando ele vê aquele vídeo. Saber que eu estava ali atrás daquele caminhão, com aquele elemento ali, sem poder me defender, sem poder ter reação nenhuma para me ajudar”, completou a vítima.

O caso é investigado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Feira de Santana. Segundo informações da delegada Cecília Vasconcelos, o suspeito tem cometido esse mesmo crime com outras vítimas, no bairro Cidade Nova.

Entre os meses de janeiro e julho deste ano, a Deam de Feira de Santana registrou 40 casos de estupro na unidade policial. A delegada Cecília fala sobre a importância das denúncias.

“Eu sei que é muito sofrido, é um dos delitos mais complexos de ser investigado, mas as mulheres têm que denunciar. Elas têm que procurar os órgãos de saúde para fazer toda a profilaxia, e também é necessário dar a essas mulheres um suporte psicológico. É preciso dizer também que a maior parte desses delitos está sendo investigada e muitos desses homens já estão no presídio regional de Feira de Santana”.

Fonte: G1