Quinta, 03 de Dezembro de 2020 06:51
75 99157-0203
Polícia Estupro

Policial Militar que estuprou produtora cultural volta a ser preso

Ao decretar a prisão do agente, a juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros viu a possibilidade de o militar poder "intimidar" a produtora.

02/09/2020 08h50
Por: Redação
Policial Militar que estuprou produtora cultural volta a ser preso

O PM suspeito de ter estuprado uma produtora cultural de 31 anos em Copacabana voltou a ser preso, na noite desta terça-feira. A Auditoria Militar do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) havia decretado mais cedo a prisão preventiva do agente, que é lotado no 19º BPM (Copacabana). O crime aconteceu na segunda-feira da semana passada no apartamento da vítima, no bairro da Zona Sul do Rio.

De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi notificada da prisão preventiva do agente na tarde de ontem. À noite, ele foi levado ao Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói, na Região Metropolitana. Na semana passada, o PM chegou a ficar preso administrativamente por três dias.

Ao decretar a prisão do agente, a juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros viu a possibilidade de o militar poder "intimidar" a produtora. Na segunda, a advogada da vítima entrou com um pedido de medica cautelar, porque ela está temendo represálias após denunciar o caso.

"(...) uma vez em liberdade, pode o acusado dificultar a repetição das provas em sede judicial, intimidando a vítima, podendo incutir-lhes medo, obstruindo a obtenção de provas que possam elucidar os fatos ou facilitando a ocultação de outros envolvidos, inviabilizando, por conseguinte, eventual aplicação da lei penal militar", a magistrada defendeu em sua decisão.

Ao decretar a prisão preventiva, a juíza também apontou que o policial planejou o crime e vê o caso como de "extrema gravidade". Para ela, a conduta dele revela uma "inversão total dos valores ensinados na formação de um militar", que também prejudica a imagem da Polícia Militar. 

"Ressalte-se, ainda, que se valendo do cargo público e dos poderes a ele inerente, concedido pelo Estado, praticou fatos absolutamente incompatíveis com sua função, em vez de cumprir sua missão constitucional de 'preservação da ordem pública', expondo a intimidade e integridade física da vítima, e indiretamente toda a sociedade, que fica refém da ação criminosa de agentes estatais", Ana Paula acrescentou.

O CASO

Em depoimento à 12ª DP (Copacabana), a produtora cultural disse que o estupro aconteceu em seu próprio apartamento, uma semana depois de uma ocorrência policial registrada por causa de uma briga entre ela e uma vizinha. Ela disse que o PM, que acompanhou o caso, pediu para ir até sua residência para seguir com a ocorrência.

Ainda no depoimento, a mulher afirmou que, ao entrar em seu imóvel, o policial passou as mãos pelo seu corpo, acariciando seus seios e lambendo seu pescoço. Ela ainda afirmou que ele apertou seu pescoço e introduziu um dedo em seu órgão sexual.

O abuso foi confirmado em exame de corpo de delito feito no Instituto Médico Legal (IML).

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sobre o município
Feira de Santana - BA
Atualizado às 06h37 - Fonte: Climatempo
24°
Poucas nuvens

Mín. 17° Máx. 30°

24° Sensação
18.1 km/h Vento
81.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (04/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Sábado (05/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias