Sábado, 15 de Maio de 2021 02:34
75 99157-0203
Justiça Novo cangaço

Justiça condena 4 mulheres acusadas de integrar bando do "novo cangaço"

As quatro jovens foram condenadas no mês passado a nove anos de prisão em regime fechado

13/04/2021 08h29
Por: Redação
Justiça condena 4 mulheres acusadas de integrar bando do

Karine Olivo Bittencourt, 31, se formou em direito e Camila Alves da Silva Miranda, 25, também tinha curso superior e era esteticista. Naomi Winnie de Franca, 26, exercia a função de babá, e Kelly Aparecida Monteiro Senhorinho, 23, trabalhava como autônoma. As quatro jovens foram condenadas no mês passado a nove anos de prisão em regime fechado, na 2ª vara Criminal de Botucatu pelo crime de associação à organização criminosa. Elas cumprem pena na Penitenciária Feminina de Votorantim (SP).

As amigas foram acusadas de integrar o bando do "novo cangaço", um grupo de assaltantes formado por várias células que leva pânico e terror a populações de cidades pequenas, explodindo agências bancárias e sitiando quartéis, delegacias e outros postos policiais. Segundo a Polícia Civil, as jovens ajudaram a socorrer e a dar fuga para os líderes da quadrilha, os irmãos Carlos Wellington Marques de Jesus e Carlos Willian Marques de Jesus, 36, conhecidos também como os "gêmeos do crime".

Carlos Willian, chamado de "Grandão", havia sido baleado em tiroteio com policiais militares no roubo ao Banco do Brasil de Botucatu, em 29 de julho do ano passado. Carlos Wellington, conhecido como "Irmão do Grandão", também participou da ação, de acordo com policiais. A agência ficou destruída com a explosão. Os ladrões roubaram R$ 2 milhões.

As investigações apontaram que no dia 2 de agosto de 2020, quatro dias após o roubo, Carlos Wellington, já havia sido resgatado pelas mulheres. O grupo retornava para São Paulo, em dois veículos, quando um dos carros apresentou problemas mecânicos logo após a praça de pedágio da SP 280, altura do km 201, em Itatinga. O automóvel quebrado era um Hyundai HB-20 preto. Policiais militares rodoviários se aproximaram do carro para oferecer ajuda. No veículo estavam o motorista Ademir Venrtura da Silva, 42, a autônoma Kelly, uma criança filha do casal e um homem identificado como Willian Ivan da Silva.

Logo em seguida estacionou atrás do veículo preto um Hyundai Creta branco, com Karine, Camila e Naomi a bordo. As três disseram aos policiais que eram amigas dos ocupantes do outro veículo e que todos tinham ido a Botucatu para passear e andar de bicicleta. Os PMs consultaram o documento de Ademir e constataram que ele tinha antecedente criminal, mas não era procurado. No momento em que os PMs se preparavam para liberar o Hyundai HB-20, o homem que se apresentou como Willian entrou no Hyundai Creta, que saiu em alta velocidade.

Os policiais desconfiaram e acionaram os colegas da base de Tatuí, alertando para abordar o Creta branco. Antes da interceptação do carro, já perto do pedágio de Boituva, o homem com documento em nome de Willian pulou do carro, entrou em uma plantação de cana de açúcar e sumiu. As quatro mulheres e Ademir acabaram presos e disseram ser inocentes. Os policiais apuraram que o homem que havia pulado do carro era um dos gêmeos que tinham participado do roubo em Botucatu. E só tiveram a certeza de que era o Carlos Wellington, porque ele não tinha ferimentos no corpo. O baleado era o Carlos Willian.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Feira de Santana - BA
Atualizado às 02h31 - Fonte: Climatempo
19°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 27°

19° Sensação
12.1 km/h Vento
79.7% Umidade do ar
90% (4mm) Chance de chuva
Amanhã (16/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 28°

Sol e Chuva
Segunda (17/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 27°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias