Sexta, 24 de Junho de 2022
18°

Pancada de chuva

Feira de Santana - BA

Senado Federal Senado Federal

Jean Paul condena aquisição de refinaria no AM pela iniciativa privada

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) criticou a venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), localizada em Manaus, para a iniciativa privada. Em pronuncia...

18/05/2022 às 08h40
Por: Jornalismo Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
Roque de Sá/Agência Senado
Roque de Sá/Agência Senado

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) criticou a venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), localizada em Manaus, para a iniciativa privada. Em pronunciamento nesta terça-feira (17), o senador classificou o negócio como “preocupante”, pois vai transformar a refinaria em um “monopólio privado regional”.

— Trata-se também de um caso estranho, pelo fato de a empresa que vai comprar ser a única detentora de mais de quatro anos de isenção do PIS/Cofins para combustíveis. É uma empresa distribuidora de combustível, única no Brasil inteiro, que há quatro anos se beneficia com a isenção de PIS/Cofins em suas operações comerciais, dada por uma liminar que nem a Petrobras conseguiu, o que surpreende porque outras também entraram com pedido semelhante, em base ao mesmo direito, o de se situarem na Zona Franca etc., mas só ela ganhou. E, com esses quatro anos de isenção do PIS/Cofins, ela está podendo comprar a refinaria de Manaus — argumentou.

Jean Paul ironizou um negócio nessas condições: com isenção de impostos, até eles — um grupo de senadores que se juntasse — poderiam fazer tal aquisição, sem necessariamente serem empresários, disse. Ele criticou igualmente o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) por sua atuação "sempre submissa", confirmando as recentes vendas de importantes refinarias, e fez um apelo à bancada do Amazonas para se pronunciar sobre a questão.

— Esse é um comportamento extremamente subserviente do Cade e que tem servido apenas para confirmar essas vendas de ativos, porque, na hora em que é para comprovar um monopólio regional instituído a partir da venda dessas refinarias, o Cade não se pronuncia, ou melhor, os técnicos se pronunciam, mas a superintendência aprova. Foi o que aconteceu com Manaus — afirmou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias