Sexta, 24 de Junho de 2022
18°

Pancada de chuva

Feira de Santana - BA

Brasil Forças Armadas

Saiba quanto ganham os oficiais e outros profissionais das Forças Armadas

Veja a tabela com os valores dos salários das principais funções dos militares.

18/06/2022 às 11h11
Por: Redação Fonte: Uol
Compartilhe:
Saiba quanto ganham os oficiais e outros profissionais das Forças Armadas

Em 2019, houve uma reestruturação de carreiras, que resultou em mudanças nos soldos de algumas patentes e ampliação de gratificações.

Entre as mudanças, houve a criação do Adicional de Compensação de Disponibilidade Militar, relativo à dedicação exclusiva, que pode variar entre 5%, para militares em início de carreira, e 32% no final (suboficiais e subtenentes). O tempo de serviço para ingressar na reserva também mudou, indo de 30 para 35 anos, e os reajustes anuais até 2023, nos percentuais do Adicional de Habilitação, serão incorporados aos soldos. Este índice pode variar de 12% a 73%, conforme a formação acadêmica.

Soldo dos militares O valor do soldo, que nada mais é do que a remuneração básica de cada patente, é relativo ao posto e graduação de cada militar. Veja a tabela com os valores dos salários das principais funções dos militares.

Função -

 Soldo Almirante, marechal e marechal de ar - R$ 14.031,00

 Almirante de esquadra, general de exército e tenente-brigadeiro - R$ 13.471,00

 Vice-almirante, general de divisão e major-brigadeiro - R$ 12.912,00 

Contra-almirante, general-de-brigada e brigadeiro - R$ 12.490,00 

Capitão-de-mar-e-guerra e coronel - R$ 11.451,00

 Capitão de fragata e tenente-coronel - R$ 11.250,00

 Capitão de corveta e major - R$ 11.088,00

 Capitão tenente e capitão - R$ 9,135,00

1º tenente - R$ 8.245,00

 2º tenente - R$ 7.490,00

 Guarda-marinha e aspirante a oficial - R$ 6.993,00

 Suboficial e subtenente - R$ 6.169,00

 1º sargento - R$ 5.483,00

 2º sargento - R$ 4.770,00

 3º sargento - R$ 3.825,00

 Cabo (engajado) e taifeiro-mor - R$ 2.627,00

 Taifeiro 1ª classe - R$ 2.325,00

 Taifeiro 2ª classe - R$ 2.210,00

 Soldado engajado especializado - R$ 1.856,00

 Soldado engajado não-especializado - R$ 1.560,00

 Marinheiro, soldado fuzileiro naval e soldado de primeira classe (especializado, cursado e engajado) - R$ 1.926,00 

Aspirante, cadete, alunos do Instituto Militar de Engenharia e do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (último ano) - R$ 1.448,00

 Aspirante e cadete, alunos do Instituto Militar de Engenharia, do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (demais anos) - R$ 1.176,00 

Alunos do Colégio Naval e da Escola Preparatória de Cadetes (último ano) e Grumete - R$ 1.066,00 

Alunos do Colégio Naval e da Escola Preparatória de Cadetes (demais anos) e Grumete - R$ 1.044,00

 Aprendiz-marinheiro - R$ 981,00

 Recruta - marinheiro, soldado e soldado de 2ª Classe - R$ 956,00 

Cabo (não engajado) - R$ 956,00

 Fontes: Tabela de Salários de Militares listada pela FAB para salários a partir de janeiro de 2019

Benefícios chegam a dobrar os salários

Além do soldo, os militares recebem adicionais e gratificações, que podem até dobrar os vencimentos de um militar das Forças Armadas. Entre os adicionais, existem seis tipos, e cada um deles acrescenta uma porcentagem diferente no soldo final do militar. 

Adicional militar: é pago mensalmente ao militar, dependendo da hierarquia que ele ocupa. O valor pode variar de 13% a 28% sobre o soldo da patente;

 Adicional de habilitação: este adicional é pago por especialização concluído com aproveitamento. O valor pode ser de 12% a 30% sobre o soldo;

 Adicional de disponibilidade militar: por sempre precisar estar a postos, o militar recebe o adicional de disponibilidade, que varia entre 5% e 41% sobre o soldo;

 Adicional de compensação orgânica: 

Este adicional serve para compensar o desgaste físico resultante do exercício contínuo, em atividades especiais como voo, salto de paraquedas, imersão, mergulho etc. A porcentagem varia de 10% a 20%, dependendo do tipo de atividade e da patente, mas não é válido para todos os militares; Adicional de permanência: se o militar escolher continuar em atividade, passa a receber o adicional de permanência, que equivale a 5% do soldo e ainda pode ter o acréscimo de mais 5% a cada promoção. Existem dois tipos de gratificação:

 Gratificação de localidade especial: é ofertada a militares que escolhem servir em locais inóspitos, com pouca infraestrutura ou insalubres. A gratificação depende da patente e da localidade escolhida, que são categorizadas como A e B. Quem escolhe localidade de categoria A recebe 20% de gratificação e quem escolhe B, ganha 10% de gratificação; Gratificação de representação:

 É ofertado para oficiais generais e demais oficiais em cargo de comando, direção e chefia de organização militar, para militares que participarem de viagem de representação, instrução, emprego operacional ou por estar às ordens de autoridade estrangeira no país.

Diferença entre funções

 O almirante de esquadra, general de exército e tenente-brigadeiro, que atuam entre as funções mais altas da Marinha, Exército e Força Aérea, respectivamente, recebem os maiores salários. O almirante é responsável principalmente pela defesa das áreas litorâneas e das plataformas continentais brasileiras. Já o general é encarregado de comandar um exército em campanha e o posto de Tenente-Brigadeiro é ocupado por aviadores, que auxiliam o comandante da Aeronáutica na gestão da força. Na sequência das funções, por ordem salarial, estão: vice-almirante, general de divisão e major-brigadeiro, capitão-de-mar-e-guerra e coronel. 

Entre as funções com graduação, ainda existem o 1º sargento e o 2º sargento. Os sargentos fazem a conexão entre a tropa, de patente mais baixa, e o comando, de patente mais alta. Dependendo do tamanho de um pelotão, ele pode ter um, dois ou três sargentos. O 1º sargento é o líder e geralmente o que está há mais tempo na corporação. Na sequência vêm o cabo (engajado) e taifeiro-mor, taifeiros da 1ª classe e 2ª classe -que fazem ações relacionadas com a higiene e arrumação de camarotes, salas, paióis, frigoríficos-, marinheiro, soldado fuzileiro naval e soldado de primeira classe.

Entre as funções com menores salários, está o fuzileiro naval, que é um militar da infantaria da Marinha, ou seja, é um combatente especializado em operações em terra ou em alto-mar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias