domingo , novembro 17 2019
Home / Destaque / Prática de exercícios físicos e seu auxílio na prevenção do câncer de próstata

Prática de exercícios físicos e seu auxílio na prevenção do câncer de próstata

Foto : Divulgação

A quantidade e a qualidade da alimentação devem ser observadas no processo de prevenção do câncer de próstata.

A obesidade pode causar diversos impactos negativos na saúde, sendo responsável pelo surgimento de outras enfermidades, a exemplo do câncer de próstata. O Novembro Azul alerta a população masculina para os riscos do sobrepeso e mostra como a atividade física impacta positivamente na recuperação do paciente.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que 596 mil novos casos de câncer (incluindo todos os tipos) devem ser registrados no Brasil em 2019. Desses, 15 mil estarão associados à obesidade e ao sobrepeso. Ainda de acordo com o órgão, a obesidade está influenciando principalmente na incidência de câncer de próstata, mama e colorretal.

A prática de exercícios físicos aliada a hábitos de vidas saudáveis atuam no combate da doença. Segundo a professora de Educação Física da assessoria esportiva Hapvida +1K, Nayara Bessa, as chances de desenvolvimento de qualquer tipo de câncer pode ser reduzida em até 30% em pacientes que praticam atividades físicas e se alimentam de forma equilibrada. “Isso é particularmente importante para doenças em órgãos sensíveis aos hormônios sexuais (testosterona, progesterona e estrógeno), como o câncer de próstata nos homens e os cânceres de mama, ovários e endométrio nas mulheres”, explica.

Para os homens que já estão em tratamento, manter uma rotina saudável é ainda mais benéfico, pois melhora o funcionamento do corpo, diminui a sensação de fadiga causada pela quimioterapia ou radioterapia, reduz a ansiedade e aumenta a autoestima. “Os exercícios também ajudam a manter a composição corporal adequada (ou seja, a distribuição entre músculos, gordura e ossos no corpo), a diminuir a perda de massa muscular e a manter o coração funcionando bem”, conta a educadora física. Ela ainda ressalta que a atividade física durante e após o tratamento pode diminuir o risco de recorrência do câncer, mas só deve ser realizada após liberação do médico oncologista.

Os exercícios devem ser baseados no que é seguro, eficaz, agradável para cada caso e sempre realizado com o auxílio de um profissional, que deve levar em consideração o tipo e estadiamento da doença, a forma de tratamento e o condicionamento físico do paciente.

Benefícios da atividade física

1. Melhora a circulação;

2. Menor risco de doenças do coração;

3. Reduz e controla o diabetes;

4. Ajuda a controlar o peso;

5. Reduz o risco de pressão alta;

6. Ajuda no controle hormonal;

7. Mantém ossos, articulações e músculos saudáveis;

8. Promove bem-estar físico e mental.

Alimentação

A quantidade e a qualidade da alimentação devem ser observadas no processo de prevenção do câncer de próstata. Também é necessário ficar atento à hidratação, se consome muita água, suco ou refrigerante; e à qualidade do sono, como a quantidade de horas de sono por dia.

Fonte: Acorda Cidade