sexta-feira , setembro 20 2019
Home / Destaque / Professora é presa suspeita de assediar aluna de 13 anos; família descobriu após achar vídeos íntimos em celular

Professora é presa suspeita de assediar aluna de 13 anos; família descobriu após achar vídeos íntimos em celular


Uma professora de matemática de 22 anos foi presa em flagrante sob suspeita de assediar uma aluna de 13 anos, na Colégio São Luís, no bairro de Vila Ruy Barbosa, na noite de quinta-feira (5). Segundo o advogado da família da vítima, as duas mantinham um relacionamento virtual há cinco meses.

A professora deve passar por audiência de custódia nesta sexta-feira (6). A adolescente disse nunca ter beijado a professora, mas a família não acredita porque as duas se encontravam diariamente na escola.

Ainda de acordo com o advogado da família, Jerônimo Santana, o caso foi descoberto depois que os pais da menina encontraram fotos e vídeos íntimos da professora no celular da adolescente. A família comprou um aparelho novo para ela e, ao ativar o celular antigo para a irmã mais nova, o conteúdo foi encontrado.

A professora foi presa depois que a família da adolescente esteve na escola, acompanhada do advogado, para comunicar o fato à direção. A diretoria da escola acionou a ronda escolar da Polícia Militar, que levou a professora para a Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e ao Adolescente (Dercca). [Confira nota completa do colégio abaixo]

Ela foi autuada pelo artigo 241 do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), que tipifica aliciamento, assédio, instigação ou constrangimento, por qualquer meio de comunicação, com o fim de praticar ato libidinoso.

A audiência de custódia desta sexta vai decidir se a professora vai responder pelo crime presa ou em liberdade. A pena para o crime é de um a três anos de reclusão, além de multa. O advogado da família não soube informar se ela vai ser enquadrada em algum outro crime.

A adolescente mora em Salvador com a avó e os pais moram na cidade de Salinas da Margarida, no recôncavo baiano.

Nota do Colégio São Luís
Em virtude de notícias veiculadas nesta sexta-feira (06), o Colégio São Luís vem esclarecer que no mesmo dia que tomou conhecimento dos fatos, adotou, de forma imediata e irrevogável o desligamento da Estagiária de Matemática e informou à polícia e às entidades responsáveis pelo seu contrato: o CIEE e a Universidade Católica do Salvador. Tais fatos ocorreram FORA do ambiente escolar.

Informamos ainda que todo apoio está sendo prestado à família e à aluna, e nos colocamos à disposição da justiça para eventuais esclarecimentos.

O Colégio São Luís refuta com veemência qualquer atitude que viole o bem-estar de seus alunos, portanto reforça seu compromisso com a verdade e a justiça e repudia qualquer tipo de abuso contra menores ou contra qualquer ser humano.

Agradecemos a confiança dos pais, responsáveis e toda a comunidade escolar pela confiança nesses 62 anos de história.

Fonte: G1